Comunicar internamente de forma eficaz numa empresa é frequentemente um desafio. Isto prende-se com o facto de ser necessário encontrar um equilíbrio entre as expectativas e necessidades dos colaboradores e aquilo que a empresa entende que deve transmitir-lhes, e a forma como o faz. A satisfação dos colaboradores assume cada vez mais importância nas empresas, pois é reconhecidamente essencial para um trabalho produtivo. Um factor chave na melhoria da comunicação é o engagement com os colaboradores, levando o gestor a perceber com clareza as necessidades do colaborador. O engagement do colaborador, ou seja, a sua ligação emocional com os assuntos da empresa, também precisa de ser trabalhada para se obter resultados gerais positivos. Os estudos nesta área (ex: Rodrigues, 2019) verificam que a relação entre a satisfação com a comunicação interna e o engagement do colaborador é enorme, reforçando a necessidade de uma comunicação efectiva entre pessoas com cargos de liderança e os elementos das equipas que lidera. Por isso, é essencial trabalhar nos pilares da comunicação para fomentar relações sólidas e em sintonia, focada nos valores e cultura da empresa como base para todo o trabalho. Estes valores devem ser, idealmente, conhecidos, entendidos e vividos por todos com o mesmo empenho.

Para tal, é essencial que a transmissão de mensagens seja eficaz.

Ao trabalhar consigo a comunicação interna e engagement, vamos ajudá-lo a:

– melhorar as suas skills de comunicação

– melhorar a capacidade de escuta activa

– encontrar estratégias para difundir de forma eficaz informações relevantes na sua equipa

– motivar os seus colaboradores para atingir objetivos comuns

– motivar os seus colaboradores para abraçarem os valores da empresa

– fomentar uma comunicação clara e transparente entre líderes e colaboradores e dentro das equipas

– encontrar ferramentas para resolução de problemas de forma eficaz e duradoura

– entender sinais de alarme dentro das equipas

– criar canais de comunicação seguros e eficazes

– diminuir a sensação de distanciamento entre líderes e os seus colaboradores

– estabelecer objetivos individuais e personalizados à medida de cada colaborador

– promover a partilha de conhecimento entre todos os elementos da empresa

– estimular a sensação de sucesso coletivo quando os objetivos são atingidos